quinta-feira, 2 de março de 2017

Quando empresas devem e não devem usar e-mails - Análise de efetividade

E-mail é uma forma de uma forma de comunicação, o que significa que não permita de imediato a troca de ideias. Se você planeja usar o email como ferramenta de comunicação, considerar suas limitações e a sua estratégia para a obtenção de retorno. Além do uso de e-mail como uma logística coordenação ferramenta, é melhor usado como acompanhamento para reuniões ou conferências telefônicas para recapitular conceitos, acordos e ganho de alinhamento entre os grupos.


O e-mail é mais eficaz para...

  • ·         Fornecer direcional, informações importantes e oportunas
  • ·         Compartilhamento de informações detalhadas e dados
  • ·         Verifique se há um registro de sua comunicação
  • ·         Direcionar o receptor a uma fonte on-line para obter mais informações
  • ·         Fornecer um breve atualizações de status

FAZER uso de e-mail para:


  • ·         Fornecer um ou vários públicos-alvo com uma breve atualização de status no corpo de uma mensagem de
  • ·         Entregar uma mensagem mais longa, ou informações de como anexo da sua intenção de receptores
  • ·         Dar informações em tempo hábil de forma consistente para um grupo de receptor(es)
  • ·         Solicita ao receptor(s) para exibir um conteúdo baseado em web ou outro tipo de conteúdo a que está ligado

NÃO use e-mail:

  • ·         Para dar ruim ou negativo notícias
  • ·         Para dar complexa, detalhada ou longa informações ou instruções
  • ·         Quando o receptor merece uma oportunidade para dar um feedback imediato, ou a resposta
  • ·         Quando não pode ser nuance ou contexto que não podem ser compreendidos através de palavras escritas; expressar sentimentos
  • Muitas pessoas usam o e-mail como a principal forma de comunicação empresarial, mas as vezes um maior contato ou proximidade ajuda a manter uma transparência entre cliente e empresa muito valiosa para a imagem da marca. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário